Oscilação na Produção de Milho



O milho é um tipo de cereal cultivado ao redor do mundo e estima-se que haja cerca de 150 espécies diferentes. Além disso, é bastante apreciado pelos brasileiros, sendo protagonista inclusive na culinária de tradicionais eventos, como a festa junina, por exemplo. Quanto à benefícios a saúde, é sabido que o milho é rico em carboidratos, proteínas e vitaminas do complexo B, além de sais minerais como ferro, fósforo, potássio e zinco, o que faz bem para visão, regula o intestino, melhora o humor, diminui o colesterol, auxilia no controle glicêmico e aumenta a imunidade.


Em se tratando da influência econômica, sua importância se caracteriza pela versatilidade, o que permite diversas formas de utilização, que vão desde a alimentação animal até a indústria de alta tecnologia. Além do grande consumo nacional, em 2019 o Brasil se tornou o maior exportador de milho do mundo, batendo os Estados Unidos, com embarques que totalizaram 44,9 milhões de toneladas. Segundo o Ministério da Agricultura e Abastecimento(Mapa), os principais importadores de nosso milho são Japão, Coreia do Sul, União Europeia, Vietnã e Taiwan, respectivamente.


Entretanto, na safra atual, a expectativa é que após uma alta em fevereiro, a exportação de milho só volte a crescer em julho. É esperado que a primeira safra produza 23,6 milhões de toneladas, e que a área cultivada apresente uma redução de apenas 0,8% em relação à anterior. Além disso, calcula-se o custo total de produção de milho em R$5.034,58 por hectare, valor considerado elevado. Em se tratando de rentabilidade, estima-se que esteja próxima de 36,65% no atual momento, contra 8,63% da última safra.


Diante do cenário exposto acima, verifica-se a necessidade de cada vez mais ter controle sobre a lavoura, diminuindo assim, oscilações de produção e consequentemente, proporcionando maior rentabilidade e lucro. A crescente procura pela tecnologia no agro também e refletida nesse setor, onde se percebe melhores resultados passando pela aquisição de maquinários, fertilizantes nitrogenados e digitalização remota. Nesse último ponto, enquadra-se o HYDRA TMP, ferramenta de sensoriamento e gestão da Green Next focada para lavouras de milho. Para maiores informações, acesse nosso site!

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo