rice farm.png

Blog da Green Next

Seja bem-vindo(a) ao

Green Next recebe aporte de meio milhão para expansão



Desde a sua fundação em 2019, a Green Next, uma startup da cidade de Rio Grande/RS, busca seu espaço no mercado de tecnologia no Rio Grande do Sul. Ainda em 2019 começaram a surgir algumas oportunidades no setor da agroindústria e posteriormente no agronegócio a partir de parcerias com o Grupo Eagri e a Granjas 4 Irmãos. Hoje, nesse dia especial, eu, Lucas Cardoso, CEO e sócio-fundador da GN quero te contar um pouco sobre a nossa trajetória.


Um pouco sobre nós

A Green Next começou a partir de uma necessidade. Fui convidado por dois amigos: um professor e um colega de classe do Centro de Ciências Computacionais (C3) da FURG para abrir uma empresa voltada para o desenvolvimento de tecnologia para o agro. Nossa primeira empreitada foi em uma feira chamada Expo Arroz Tech na cidade de Pelotas/RS, lá conhecemos a primeira empresa que quis apostar em nós, o Grupo Eagri. Depois de alguns meses de conversa e planejamento, outras oportunidades começaram a surgir chegando ao nosso primeiro cliente, a Granjas 4 Irmãos.


No início de 2020, algumas reuniões começaram a definir os caminhos que a GN tomaria, sendo o primeiro deles, o projeto Hydra. O Hydra foi o primeiro e até então mais ambicioso desafio que tivemos, onde o objetivo era criar um sistema de medição de níveis autônomo para canais de irrigação em lavouras de arroz. Com o tempo, começamos a entender melhor o que significava essa oportunidade, quais os problemas a resolver e como tornar esse projeto uma realidade não apenas para a Granjas 4 Irmãos, mas para toda uma cadeia de centenas de produtores de arroz no estado.


Até esse momento, a empresa era uma MEI. Não tínhamos um bom resultado financeiro ou muitas perspectivas sobre a empresa, afinal, éramos estudantes com pouco tempo de dedicação. Com o início da pandemia do Coronavírus nossa equipe começou a se separar em um grande período de incertezas para mim. No entanto, eu continuei a acreditar na ideia que a Green Next representava, e eu não estava sozinho nessa jornada.


Estamos agora no meio de 2020, eu, Lucas Cardoso, meus dois colegas Thiago Feijó e Lucas Valério e um novo integrante, Victor Botelho. Naquela época tínhamos apenas uma chance de fazer o negócio dar certo e ele precisaria ser bem planejado: Uma nova safra de arroz na Granjas 4 Irmãos ia começar e precisaríamos fechar uma grande venda para transformar a GN em uma empresa LTDA com 4 sócios. Felizmente, após um longo período de planejamento, conseguimos fechar um acordo que tornaria possível nos transformar na empresa que somos hoje, a Green Next Automação LTDA.


O começo de uma nova batalha

2021 começou com grandes mudanças para nós. Tivemos nosso primeiro pró-labore, finalmente tínhamos dinheiro para expandir nossa tecnologia e estávamos decididos a mudar nosso modelo de negócio. O problema é que, talvez você não saiba, mas a safra do arroz geralmente ocorre entre outubro a março, ou seja, em março de 2021, nosso faturamento caiu a zero. Como uma empresa pode sobreviver faturando apenas 6 meses durante o ano? Era hora de planejar novamente e correr atrás de oportunidades!


Em março de 2021 surgiu a notícia de que a aceleradora VENTIUR estava com inscrições abertas para o seu Batch 12, ao qual prontamente nós nos inscrevemos. No entanto logo em seguida foi anunciado por eles o Batch 13 voltado para startups do agronegócio. Até onde sabemos nossa inscrição foi transferida para o Batch 13 ao qual nós não fomos aprovados pelo edital. Mas pera ai, como nós recebemos investimento então? Acontece que eu já conhecia a algum tempo o Guilherme Kudiess responsável pelos processos de aceleração e resolvi questioná-lo sobre o motivo pelo qual não tínhamos sido aprovados no edital para entender como poderíamos melhorar nos próximos. No entanto, o Gruilherme me deu a oportunidade de defender nossa permanência no processo e poucos dias depois tivemos nossa primeira apresentação para a ventiur.


87 empresas inscritas de todo o país, 46 entrevistas e 20 escolhidos depois, nós conseguimos a primeira oportunidade. Durante o mês de abril tivemos acompanhamentos praticamente semanais com vários desafios até chegar a maior batalha que iríamos enfrentar, estar no top 10 escolhidos para apresentar sua solução no pitch day.


Enquanto isso...

No começo do ano recebemos um contato pelo site da Green Next de um produtor que havia se interessado em nossa solução. Esse produtor era o Lauro da Agropecuária Canoa Mirim. Lembro de marcarmos uma primeira reunião para mostrar um pouco da plataforma do Hydra e com isso já agendamos uma primeira visita até a propriedade na cidade de Santa Vitória do Palmar/RS. Foi nessa primeira visita que surgiu a oportunidade de uma possível aceleração por parte deles, uma empresa que realmente viu todo o potencial que nossa solução com o Hydra poderia auxiliar as suas tomadas de decisão no dia a dia.


Green Next no topo

É isso, estamos no top 10, vamos para a batalha final, apresentar um pitch para uma banca com mais de 50 investidores de todo o país, 5 minutos para vender um sonho, uma ideia, um resultado. Depois de muitas noites de pouco sono, treinos e mais treinos, preparação dos slides, chegou o grande dia. Começam as apresentações, começa também a ansiedade e pouco mais de uma hora depois lá estou eu, apresentando em 4 min e 58 segundos (sim) o pitch da GN.


Obviamente o resultado não saiu na hora. Dias de espera e ansiedade, coração a mil, pensando em tudo o que deu certo e o que poderia ter sido feito diferente, até que...


"notificação"


Habemus resultado


Nesse momento eu respirei fundo e esperei pelo melhor. Eu sabia que no final tinha me preparado bem, tinha feito a apresentação dentro do tempo e respondi a banca sem enrolar.


Alguns minutos depois sou chamado pelo Guilherme, é isso, vocês foram APROVADOS.


"A GreenNext foi uma das equipes mais dedicadas em nosso processo de seleção, isso foi fator decisivo para chamar a atenção dos investidores e consequentemente a GN ser selecionada como uma das 4 agtechs investidas pela VENTIUR. Acreditamos que o modelo de negócio ainda tem bastante a evoluir, mas com um bom time de empreendedores isso é apenas uma questão de tempo. Vamos juntos ajudar a GN ser a principal plataforma de gestão de recursos hídricos no Brasil!"

- Guilherme Kudiess, diretor de operações da VENTIUR Aceleradora


NÓS VENCEMOS! Corri para contar para os guris. Comemoramos, foi sim emocionante de verdade. Uma conquista que mudaria nossa vida daqui pra frente. Mal sabia eu que era só o começo :)


Meio milhão de Reais

Não é todo dia que boas noticias assim aparecem não é mesmo? Imagine que extasiado pelo resultado da noite anterior, eu entro em contato com o Lauro da Canoa Mirim e ele me fala que conseguiu aprovar o contrato de aceleração para a gente também? Mais comemorações. Até hoje ainda fico um pouco incrédulo com todas as mudanças que tivemos em poucos meses. 500 Mil Reais em investimentos para crescer, continuar expandindo nossas operações e adicionando novas funcionalidades para o Hydra. Hoje a Green Next já conta com 5 novos integrantes na empresa e queremos mais. Estamos prontos para encarar os novos desafios que vem por aí, pois sei que somos capazes de tudo.



--

Em nome de toda a equipe da Green Next, muito obrigado a todos os que nunca deixaram de acreditar em nós.















281 visualizações0 comentário