rice farm.png

Blog da Green Next

Seja bem-vindo(a) ao

Estiagem Preocupa



Segundo a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), a estiagem é definida como um fenômeno climático natural que causa impactos negativos especialmente sobre os sistemas de produção agropecuários e a vida das populações. Tal fenômeno é bastante comum no nordeste brasileiro, afetando os 1.262 municípios da região semiárida, o que demanda medidas emergenciais aplicadas a partir da ocorrência de tal evento.


Entretanto, não apenas o nordeste se encontra em uma situação delicada em 2021. Em Minas Gerais, por exemplo, a estiagem afeta a produção de leite em várias partes do estado, como em Ituiutaba, que fica no Triângulo Mineiro, onde a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado (Emater) estima uma perda entre 12% a 15% neste ano. Além disso, o estado também deve ter déficit hídrico em regiões chave de produção de milho safrinha, assim como São Paulo e Goiás, segundo relatório do Monitor de Secas da Agência Nacional das Águas (ANA).


Na região sul, a situação também é um problema. No Paraná, a seca reduziu em quase 20% a previsão de produção da segunda safra de feijão, o que corresponde a 97 mil toneladas a menos. Já em Santa Catarina, 80 municípios estão em situação de emergência por causa da estiagem, e no Rio Grande do Sul, 123, segundo a Defesa Civil. Diante desse cenário, políticos gaúchos, catarinenses e paranaenses se reuniram na última segunda-feira para solicitar apoio do governo, sendo que Santa Catarina já apresentou um projeto de lei na Assembleia Legislativa para o repasse de R$ 100 milhões aos municípios mais atingidos, mas mesmo assim entende que não será suficiente.


Um alento para essa situação é que há previsão de chuvas em uma faixa que vai da costa do sudeste até próximo da região norte, porém será uma chuva concentrada e com baixos acumulados e de curta duração, o que não resolve o déficit hídrico dessas regiões, pois os acumulados previstos para esses locais não passam de 5 mm. Conforme a Somar Meteorologia, de 16 a 20 de junho volta a chover na região sul com 30 mm, principalmente no centro e leste de Santa Catarina, já nas outras áreas, chove, no máximo, 15 mm. Na porção central do Brasil, o tempo segue seco e a chuva é observada apenas nas áreas costeiras do Nordeste.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo